quarta-feira, 6 de setembro de 2017

P A Z
       A
               Eu Preciso... 

terça-feira, 27 de junho de 2017

#PENSAMENTOS PARA VOCÊ#" O único progresso verdadeiro é o progresso moral. O resto é simplesmente ter mais ou menos bem." José Saramago



" Aos meus verdadeiros amigos ofereço-lhes minha ética, aos falsos Messias ofereço-lhes a distância." Artur Carmello 

" Afirmam os mais conceituados pensadores em educação que utilizar a cartilha  prejudica o desenvolvimento cognitivo da criança, porém muitos se esquecem que foram alfabetizados pela mesma" Artur Carmello 

" Muitos pensadores construtivistas não aprovam a silabação no processo de alfabetização, entretanto toda a análise da escrita da criança, realizada pela educadora Emilia Ferreiro, está calcada nas silabas. A contrariedade existe" Artur Carmello 

"As vezes a felicidade da infância pode não ser boa conselheira" Artur Carmello

" Ser comunista e sentir internamente o fervor de suas convicções humanistas" Artur Carmello

" Não troco minha trouxa de convicções por um Ministério" Rui Barbosa 



laplumeabelle:soldado de granada na mão  rhea137:halfdry:kazukij:poisonwasthecure:cafemably:onestonedcrow:Via leadofsky





domingo, 4 de junho de 2017

Coragem...

VAMOS FALAR DE CORAGEM?

É PRECISO TER CORAGEM PARA ENFRENTAR:

VOCÊ,

EU.

TUA MENTE DESTRÓI,

MINHA MENTE DESTRÓI.

QUAL A SAÍDA?

CORAGEM, MARCAS, SOFRIMENTO, 

RESULTADO: VIDA.

VIVA A VIDA ENQUANTO PUDER...



segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!!!

Deixe uma palavra para o ANO DE 2017. Clic nos comentários.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Pedras.

As pedras surgem diante da caminhada, sangram os pés, marcam a alma.
Alma triste e solitária caminha superando injustiças, curando as feridas.
Feridas que não cicatrizam, incomodam, marcam a memória.
Pouco ensinam, maltratam.
Não há o que fazer.
Apenas senti-las.

Dias melhores...

Artur

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

domingo, 23 de outubro de 2016

         TRABALHO EDUCATIVO NA PERSPECTIVA DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRITICA
Ao enfatizar o trabalho educativo, a pedagogia histórico-crítica estabelece uma relação direta com a socialização do conhecimento produzido historicamente, conseqüentemente a defesa da especificidade da escola. Ao defender a escola, o trabalho educativo e a socialização do conhecimento na formação da consciência humana, a pedagogia histórico-crítica entra em contradição com os interesses presentes na sociedade capitalista burguesa. O acesso ao conhecimento construído historicamente clarifica as relações desiguais existentes entre classes sociais, os que detêm os meios de produção e os que detêm a força de trabalho, na sociedade capitalista. Essa possibilidade de desvelar as mazelas da sociedade capitalista, da formação da sociedade dividida em classes, permite reflexões sobre possíveis transformações da própria sociedade, dentre essas o socialismo. Entretanto, a socialização do conhecimento não será tarefa fácil para a escola. As teorias pedagógicas que desvalorizam os conteúdos escolares com base em um discurso articulado com os princípios democráticos, terão espaços substanciosos em cursos de formação de professores, nas legislações educacionais, entre outros. Conduzidos por esses discursos convincentes, a escola tende  a secundarizar o conhecimento aos alunos, muitas vezes não se dando conta do que está por trás desse discurso. A dominação de uma classe sobre a outra. Na realidade a burguesia reconhece que a escola é um dos caminhos que podem acarretar a transformação social. Nesse sentido, a pedagogia histórico-crítica, ao defender a escola, caminha no sentido de superar a sociedade capitalista.

Artur

sábado, 30 de abril de 2016

A CEGUEIRA E A DEMOCRACIA. 

O colírio democrático.

Alguém poderia me explicar o que está acontecendo com algumas pessoas? Eu ainda não consegui compreender a lógica, a coerência, as relações estabelecidas entre conceitos, por parte desse povo. Percebo a CEGUEIRA! Não é possível que tais pessoas estejam estabelecendo uma relação direta entre o que é divulgado (por parte da mídia) e o que de fato é. Não é possível que o pensamento mais elementar esteja se sobrepondo ao pensamento mais refinado. Não é possível que o emocional esteja ganhando a batalha! Digo emocional pelas postagens que tenho lido contra a mulher, a favor da ditadura, saudações nazistas, xingamentos, cobras e lagartos. Um verdadeiro espetáculo de horrores! Ninguém de bom senso faria tais postagens. Tenho a impressão que emocionalmente essas pessoas absorveram o discurso repleto de ódio (por apenas um partido político) que, parte de uma elite conservadora, retrograda, vem divulgando como artefato para assumir o poder. Assumir o poder de forma ILEGÍTIMA. Assim pessoas de bem preferem obedecer e perpetuar CEGAMENTE tal discurso OFENSIVO, colocando a DEMOCRACIA em RISCO, alegando roubalheira, pedaladas, decretos, cometida por apenas UM PARTIDO. Mas o pior ainda está por vir. Como solução para esses “crimes” cometidos assumem o mesmo discurso desses deputados corruptos (representantes dessa elite conservadora) que querem comandar o nosso País, custe o que custar. Entretanto se esquecem que as raposas uma vez no poder jamais sairão. Sabe por quê? Porque não haverá nova eleição! Basta observar minha gente! O resultado diante de tudo isso será a desilusão! Desilusão para todos nós! Eleitores de aecim não se sentirão representados, a economia sentirá o peso das mãos dos corruptos, fim dos benefícios aos menos favorecidos, fim do acesso as universidades, E O PIOR DIANTE DE TUDO ISSO, e que nossa DEMOCRACIA ficará RISCO. Então qual a saída? Respeitar a CONSTITUIÇÃO e o voto direto do povo.  Em 2018 nós teremos a oportunidade de escolher novamente a pessoa que melhor representa o povo brasileiro. Que a cegueira seja combatida pelo colírio democrático.

 Abraços, Artur

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Lobos e abutres

Os lobos observam a carne.
Salivam, salivam...
O sangue escorre.
A morte espera.
Abutres observam a carne.
Escura, podre,
Garras, cortes... 
Sangue escuro,
Sol, 
Lua,
Os lobos adormecem....

Vidas vividas
Veterano de Guerra

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Vida

A lentidão dos passos e os tropeços da vida.

Nessa estrada, as pedras estão soltas.
Procurei encaixá-las, mas não havia sentido.
Encaixá-las para quem? Para outros?

Pois bem,

A lentidão dos passos e a curta existência.
Pedras,
Prefiro o silêncio.
Muito silêncio.
Paz.

Capitão!



domingo, 3 de janeiro de 2016

Doar...

Dinheiro, dinheiro, cabeça, cabeça.
Vazio, enganação, nação,
Todo mundo vê, mas ninguém sabe de nada.
Doar, doar, benção, benção, amor, amor.
Milagres, milagres, ninguém sabe de nada.

Uma mulher.



segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Natal

Não há como negar, o Natal modifica temporariamente os efeitos canibais do mundo.
No dia da gentileza pura e brilhante, esquecem os desprezos, os olhares invejosos, as humilhações e as vísceras  retirada do outro.Mas está tudo perdoado, pois cada um tem os seus motivos para agir com tanta agressividade.

Não, não é assim...não deve ser assim...
Prefiro viver no meu pequeno espaço, sem esperar nada e o Natal de ninguém. Que assim seja, para a vida inteira.  

Impressões de Guerra!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

COMENTE
COM MENTE
              GENTE
              ENTRE
               GENTE
COM MENTE
COMENTE

Artur

Degraus inverso.

Lágrimas não são más, apenas contornam o rosto,
O olhar triste clama pelo  sorriso,  
A luz que clarifica, ofusca,
A dor é necessária,
Apenas sinto,
Amém.

Artur


terça-feira, 24 de novembro de 2015

                C
C a n t o s
a            n
n            t  
t  o  c    a s
a            s
s

Passos...

Degradante infância que pouco ensinou.
Adolescência cerceada pela ignorância, ilusão.
Juventude aprisionada pelo dinheiro.
Homem petrificado, paralisado em pensamentos temerosos.  
Ganância, religião.

Não há revolução, não há... 

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Cataclismania.


Caminho na inocência,
respeitando a cadência,
da minha própria essência.

Superando a maledicência,
de toda a minha existência,
pela própria experiência.

Almejando a resiliência,
com muita paciência,
na busca da real existência,
sobrevivência.

Glausber


terça-feira, 1 de setembro de 2015

O QUE FAZER?

E a porta não abre,
a chave não gira...
O tempo passa,
a vida escorre...
E a porta não abre,
A chave não gira...
Desespero, agonia,
A chave não gira!

Veterano de guerra

terça-feira, 11 de agosto de 2015

SIMPLESMENTE CANSADO...

Ao atingir um nível existencial, a vida nos apresenta uma determinada situação. Lutar não significa absolutamente NADA. Ou você se entrega e aceita a condição existencial ou viverá na ilusão tão difundida pela burguesia. A escolha é SUA!!!

 Veterano de Guerra.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

COLORIDO
Um COLÍRIO
Olhar LÍRICO
Pensamento HÍBRIDO
COLÍRIO, LÍRICO, HÍBRIDO.
Um olhar, pensamento...

COLORIDO.

Viva bem!

https://www.facebook.com/artur.carmello

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Estranhas reflexões pedagógicas

TREINO SEM MEMÓRIA.

LER SEM SABER LER.

ESCREVER PRA QUE!!! O NEGOCIO AGORA É DIGITAR.

NÃO É PRECISO ENSINAR SILABAS PARA LER.

Em breve outras reflexões...isso é só o começo. Tchu

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Canto!

O desencanto 
nada mais é que um descanso.
Descanso, 
desencanto,
canto,
tanto quanto, 
descanso, não levanto.
Desencanto.

                               Capitão Glausber ao relatar seus sentimentos durante a GUERRA!!!

terça-feira, 19 de maio de 2015

A ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE NOS ENGANA... estarei certo ou errado? A resposta será dada muito em breve!!!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Reflexão sobre um petista frustrado.

Interessante sua reflexão, porém um pouco entristecida (uma pena mesmo)! De qualquer forma, entendo que a esquerda radical petista tem apresentado certa ansiedade em relação ao governo Dilma. Talvez uma ingenuidade e um descuido em não analisar os diferentes contextos de governabilidade entre o governo de Dilma e o de Lula, esquecendo... que são pessoas que trazem em si situações políticas diferenciadas. Não há como comentar o governo Lula, apenas dizer que seus dois mandatos foram simplesmente fantásticos (mais de 80 % de aprovação). No caso de Dilma vale salientar que a mesma, quer queira ou não, teve um pequeno desgaste na última eleição, quase sofreu um golpe da mídia (revista veja, globo, etc), de personalidades políticas, denuncias infundadas, etc, etc;  e,  mesmos diante de tudo isso, conseguiu se eleger. (lembrando que a mídia todos os dias vem sangrando a presidenta) Claro que se eleger dessa forma teve um ônus! Infelizmente a presidenta teve q acabar cedendo  alguns caprichos de parte de uma elite escrota q quer acabar com os benefícios dos trabalhadores. (Dai a importância dos sindicatos no sentido de fortalecer a presidenta - ela já demonstrou publicamente sua insatisfação sobre esse assunto -  para barrar tais caprichos dos tubarões). Deste modo, caro amigo, penso q reflexões dessa natureza, devem ser discutidas internamente e não em páginas sociais. Temos q nos unir diante dessa situação e n nos apoiarmos em boatos divulgados pela Folha, Globo, Veja, etc. Tenho ouvido muitas pessoas, principalmente os cooptados pelos cães de guardas da elite (a mídia), dizerem que, “eu não falei que a presidenta n prestava, vcs foram enganados, etc, etc, etc. Combato tais afirmações dizendo: Eu não fui enganado, eu sabia q não seria fácil, eu acredito no PT, na presidenta. E isso que penso minha cara companheira, n sei se vc concorda comigo. (espero q sim) Bom, desculpe pela extensão do texto. Espero que vc não desista do PT  e nem da nossa presidenta Dilma.
Um forte abraço,

Artur   

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Olhar

A estrutura fria não permite agir e,
o que parecia possível já não é mais.

Imobilização...não há como lutar.
Catatônico,
irado,
derrotado.

O tempo já não existe mais...
O tempo agora apenas transcorre... O NOSSO OLHAR.
e eu NUNCA MAIS.

Glausber.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

AS CORES VIVAS TAMBÉM ESTÃO MORTAS...
AQUILO QUE JÁ NÃO EXISTE MAIS...AINDA VIVE.
AS OBRAS NÃO NECESSITAM MOLDURAS...
AQUILO QUE MORRE...NOS MANTEM VIVOS.
AS E AQUILO NO FUNDO JAZ..

CAP GLAUSBER

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Bate papo com um professor.

Boa aula!!! Para concursos!!! Entretanto professor, Vigotsky nunca foi interacionista. O termo interacionismo é utilizado pelos construtivistas piagetianos  para demostrar, por meio de um  modelo biológico, a interação entre o sujeito e objeto na construção do seu conhecimento. Em nenhuma obra de Vigotsky foi encontrado o termo interacionismo ou coisa parecida. Na realidade a utilização do termo foi uma tentativa elaborada, pelo construtivismo eclético, para suprir a ausência do social no construtivismo, desconsiderando assim, a obra do psicólogo russo.

Artur

sábado, 16 de agosto de 2014

Na minha!

Cada um na sua...
E quem na minha?
Na minha ninguém,
mas gostaria de alguém.
Quem?
Se não fico na de ninguém!
Cada um na sua...

Cap. Glausber

quarta-feira, 23 de julho de 2014

sexta-feira, 11 de julho de 2014

sábado, 5 de julho de 2014

Turma do contra - Copa do Mundo no BRASIL.


Contrariando as expectativas pessimistas a Copa no Brasil está sendo um sucesso.
O Povo Brasileiro triste com tantas notícias negativas, hoje está mais alegre. Estado de espírito que se traduz em forma de reflexão sobre a importância de Ser Brasileiro, já que refletir entristecido é muito mais doloroso. 
E como é bom ser brasileiro! Como é bom fazer parte dessa Nação!
Talvez o nosso Povo tenha percebido que o Brasil não está resumido em uma cidade alerta. Sangue por todos os lados e sorrisos duvidosos daqueles que usufruem da desgraça alheia. Síndrome do pânico coletivo, descrença. Muito pelo contrario. Está percebendo o quanto nós somos capazes de cumprir metas, promover mudanças, refletir sobre a nossa condição enquanto Nação, dentre tantas outras.
E o futebol deu a sua parcela de contribuição.
Mesmo aqueles que torceram contra, e não foram poucos, também deram a sua contribuição. Aprendemos que um Estádio de Futebol pode ser construído muito antes de dois mil e trinta oito e que segundos fazem a diferença; que existem verbas com propósitos diferentes; que é feio insultar um chefe de Estado; que os nossos aeroportos, metros são viáveis; que não podemos confiar em tudo que mídia nos diz; que muitos gostariam da fazer parte dessa Nação; que não podemos vaiar o hino de outras nações; que nos também erramos; que nós poderíamos ter faturado muito mais com a Copa; e que o caos politicamente desejado ficou apenas no imaginário de alguns.
Sem mais delongas, pois o jogo já vai começar, penso que o BRASIL já marcou um gol de placa e que a alegria nas pernas, dita pelos próprios jogadores, se traduz agora na alegria e no olha mais criterioso sobre o Povo Brasileiro. Sobre nós mesmos. Sobre o nosso futuro, novas metas. O Brasil pode ser muito mais do que é hoje. Nos já provamos isso para o Mundo. Agora parte desse sucesso, DEPENDE DE VOCÊ. Um forte abraço! Artur.

terça-feira, 24 de junho de 2014

Ditos por não ditos...

Onde há fumaça... não necessariamente há fogo.
Cada macaco... no galho do outro.
Há mal que dure para sempre.
A pressa pode ser amiga da perfeição.
Aqui se faz, aqui não se paga.
Águas passadas movem moinhos.
A verdade gera o bem.
Alegria atrai inveja.
Cavalo dado se olha os dentes. 
A noite não é boa conselheira.
A ocasião não faz o ladrão.
Brincadeira não tem hora.
Cachorro que late, morde.
De grão em grão, a galinha passa fome.
Há parto sem dor. 
Pior cego é aquele que não vê.

Se você concorda ou não isso é problema seu.
Eu parei pra pensar!

Cap. Glausber

terça-feira, 10 de junho de 2014

A noite poderá dizer...

Tristeza...
Impossível não encará-la.
Talvez ao deitar, em um sonho,
consiga paz, fuga.
Talvez eu consiga descansar.
Só a noite poderá dizer...

Cap. Glausber

quinta-feira, 5 de junho de 2014

A importância do bloguinho da meninada

http://www.neteducacao.com.br/as-caras-da-educacao/a-importancia-do-bloguinho-da-meninada

Fui surpreendido em 2012 pelo meu diretor quando o mesmo me disse que teria que ministrar aulas de informática educacional na minha sala de aula regular. Pensei:como fazer isso? como ministrar aulas por meio do uso do computador? será que os alunos do quinto ano conseguirão acessar sites, assistir videos, digitar corretamente os endereços? Decidi então criar um blog (simples, porém eficiente) com a função de uma plataforma de aprendizagem. E não é que deu certo! Por meio de apenas um endereço o aluno acessa o blog e realiza as atividades previamente preparadas. O blog tem auxiliado muito a aprendizagem do aluno e facilitado imensamente o trabalho pedagógico do professor. Acesse o site: http://bloguinhodameninada.blogspot.com.br/
Quem quiser, visite o blog.
Abraços 
Artur

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Bolhas...

Bolhas de sabão

Naquele dia tudo seria diferente. Como de costume Zé Cintra acordava na madrugada fria da grande cidade para mais um dia árduo na gelada construção civil. A mão calejada e avermelha de terra, marcas do trabalhador braçal, virava o pequeno canecão envelhecido de café na pequena garrafa já corroída pelo tempo. Sobre a pequena mesa, a lata amassada da marmita que lhe confiava o banquete do dia, um pedaço de pão já sem sabor, um pote de manteiga e o desanimo de mais um jornada no trabalho frio. Cabisbaixo e sem ânimo para levantar da cadeira olhava fixamente para um ponto qualquer da mesa desconfiado de sua real existência. Para Zé Cintra tudo lhe parecia inalterado; as velhas lembranças dos tempos de sua infância sempre sofrida, sua família e seus filhos que deixara no sertão nordestino. Debruçou-se sobre a mesa e, após a breve reflexão melancólica, vestiu a calça rasgada, a velha botina carcomida, arrumou todas as tralhas e seguiu até a porta. Antes de abri-la escutou um tímido barulho de alguém batendo. Indagou-se sobre quem poderia estar visitando-o às cinco e meia da manhã. Ficou ressabiado e ao mesmo tempo curioso, porém resolveu abri-la timidamente e para sua surpresa percebeu que se tratava de duas mulheres e três crianças. Ao olhar para as duas mulheres notou certa familiaridade, porém no breve intervalo do raciocínio consciente Zé não identificou que se tratava de sua esposa, sua mãe e seus três filhos. Abismado com tal fato não se deu por conta do que estava acontecendo até seu pequeno guri lhe chamar de pai. Mais que depressa as crianças agarraram-lhe as pernas e sua mulher lhe presenteou com um beijo seco e um abraço envergonhado. A mãe de Zé Cintra emocionada soluçava silenciosamente encostada a porta. O trabalhador com um largo sorriso e olhos marejados mais que depressa pediu para seus familiares adentrarem em sua humilde casa toda desarrumada. Não acreditando em tudo que estava acontecendo ao seu redor foi logo perguntando sobre loucura havia acontecido. Sentados ao redor da mesa, Tereza sua esposa e Dona Dalva imediatamente começaram a explicar os motivos que as levaram até a cidade grande. Informaram que seu pai havia ficado no interior de Pernanbuco trabalhando na pequena lavoura de milho junto com seu tio Amaro. Explicou ainda que a situação no norte não estava fácil e que a falta de dinheiro corroia a saúde de seu pai. Nesse momento Zé Cintra se emocionou ao lembrar-se da vida difícil na lavoura e sua incapacidade de alterar esse triste quadro. Tereza contou para Zé Cintra que a viagem da família tinha um caráter muito importante, pois ficara sabendo que um de seus parentes da cidade grande havia lhe deixado uma pequena herança que poderia mudar um pouco o rumo de suas vidas. Por um momento Zé Cintra se sentiu aliviado do peso do trabalho que havia lhe tirado a vida de um de seus melhores amigos. Pensou em voltar para norte e viver com sua esposa e seus filhos com dignidade. Pensou ainda em comprar uma roupa nova para as crianças, um vestido para Tereza, e presentear a garotada com lindo passeio no zoológico. Claro que Zé não se esqueceu de seus pais, pois iria ajudá-los em promover o conforto na velhice. Quanta emoção! Em meio à alegria e emoção, por um instante Zé Cintra olhou para as crianças que estavam debaixo da mesa brincando com bolhas de sabão. Achou estranha tal situação, pois como as crianças poderiam brincar com bolhas de sabão, porém entretido no novo assunto, abriu um breve sorriso e continuou ouvindo sua esposa. Tereza com o endereço em suas mãos machucadas pela enxada pediu para Zé Cintra permanecer em sua casa até ela arrumar toda a situação. Mais que depressa Zé Cintra pediu que acompanhasse até tal endereço, pois como poderia deixá-las resolver tudo isso sozinha. Zé Cintra era experiente na cidade grande. Não havia endereço que o pobre nordestino não o encontrava. Porém as mulheres não aceitaram tal ajuda. Zé achou tudo muito estranho. Em meio a tal confusão, por um instante olhou para o rosto de sua mãe e percebeu que a mesma parecia-lhe mais nova. Olhou para debaixo da mesa e as crianças haviam sumido. Desesperado se Cintra chama por Tereza que já estava se dirigindo a porta e se despedindo. Sua mãe já não estava mais em sua casa. As crianças ao lado de Tereza acenando com um triste adeus. Zé Cintra abriu os olhos e percebeu que as tralhas estavam no mesmo lugar. Não havia mãe, não havia Tereza, não havia crianças... O que havia era apenas um relógio marcando a hora já perdida. A bolha de sabão havia estourado. Zé Cintra levantou-se, olhou para o barraco vestiu as roupas maltrapilhas abriu tristemente a porta com esperança, mas seguiu como sempre fez. Seguiu para construção gelada de julho. E assim o fez. 

Artur 





quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

UM PENSAMENTO PEDAGÓGICO

UM BREVE PENSAMENTO sobre a IMPORTÂNCIA SOCIAL DO ATO DE ENSINAR! Pensar sobre o sujeito enquanto SER HUMANO requer aceitar que a humanidade não esta inscrita na ordem biológica. O fato de nascermos com todas as características físicas, orgânicas,genéticas da espécie, heranças ,DNA, etc e tal, não nos garante o desenvolvimento de características especificamente humanas, como andar, falar, desejar, etc e tal. O que nos torna realmente HUMANO é a inserção do sujeito em práticas culturais/sociais. Dependemos do outro, da transmissão da cultura de geração para geração, da linguagem, na interlocução com o outro, nos símbolos, etc. O processo depende e dependeu inteiramente de leis sociais objetivas ( no momento em que a sociedade humana (pré-história) passa para o estágio do desenvolvimento do homem contemporâneo/histórico (formação definitiva do homem biológico) .Assim, as consequências do pensamento biológico na educação são negativos, principalmente sobre o ato de ENSINAR. Abraços.

domingo, 12 de janeiro de 2014

CORPOS

E assim caminhava, sem trégua...o sol ardia a pele escura e doente...
A indiferença àquele corpo, carcomido, moribundo era notável...a multidão não o percebia.
Os olhos vermelhos implorava por um sorriso...porém nada lhe acontecia. Apenas a indiferença lhe atendia os desejos.
O descanso era a única saída...sentiu o vento quente em seu rosto e o asfalto.
E assim caminhava, sem trégua...

Artur

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Vinda

Cor...
corri,
corrida,
Ida, fica?
Sinto,
minto
ainda...
Ida, fica!
vinda!
Sinto muito, 
ainda.

Ida!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Ventania

Caminhos, olhares... 

O trabalho já não faz muito sentido.
Terra maltrata o homem.

Não existe perdão,
Chuva, sol, ventania...
Tudo lhe espera, destrói.
Desconforto, traição, miséria...

A terra pisoteada sorri,  a desgraça do homem.
Aguardando, sem poder de revide, o final.
O final de cada homem.

Cap. Glausber

sexta-feira, 19 de julho de 2013

AQUARIUNS

Capturado,
Observo tudo;
Capturado,
Observo a insônia;
Capturado,
Observo imagens distorcidas;
Capturado,
Observo apelos;
Capturado,
Observo olhos;
Capturado,
Observo alimentos;
Capturado;
Observo VOCÊ, 
MEU ALGOZ.




sexta-feira, 12 de julho de 2013

Coração

 COR
     ORA
             ORAÇÃO
          CORAÇÃO
                  AÇÃO
               RAÇÃO
           ORAÇÃO
        CORAÇÃO


Artur

sexta-feira, 3 de maio de 2013

TRAÇOS DO CAPITAL

Pouco me importa!


Sigo apenas as minha pedras, os meus interesses,
Não dou a mínima importância aos sentimentos, anseios, lutas.
Apenas penso em mim,
E ninguém mais.

Também não aceito críticas,
Pois já tenho tudo pensado, muito bem pensado.
E não serei convencido por você, pobre de boa fé,
a mudar aquilo que penso.
Como disse, sigo apenas as minha pedras, os meus interesses.
De qualquer forma, estarei olhando para você,
Talvez um dia eu até possa me beneficiar com a sua dor, com a sua fé.
Assim, estarei assistindo de longe suas amarguras, seus anseios,
até mesmo suas derrotas.
Mas não estenderei minha mão. Acredite!
Mesmo soluçando, foi o que me tornei.
Um ESCRAVO do CAPITAL.

Autor desconhecido.

segunda-feira, 22 de abril de 2013



Apenas para curtir

SE EU ENLOUQUECER, NÃO PONHA ARAMES EM MEU CÉREBRO.

Pink Floyd



quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013


REFLEXÃO SOBRE A FALA DE RUBEM ALVES SOBRE EDUCAÇÃO.


Infelizmente a forma mais contemporânea de "ensinar" (o construtivismos) defendida por Rubem Alves vem afastando, cada vez mais, os estudantes do conhecimento erudito, já que desvaloriza o papel do professor em sala de aula. A minha maior curiosidade é saber que modelo de educação Rubem Alves recebeu durante toda sua trajetória escolar. Será que propor uma educação pragmática exemplificada na experiência com a garotinha é o caminho adequado para a apropriação do conhecimento? Tenho minhas dúvidas!!! Desconsiderar o conhecimento erudito, o papel do professor, a própria história da humanidade soa mais um projeto político, cujo objetivo é o de perpetuar uma sociedade baseada nas relações de dominação de uma fração de classe privilégiada sobre as outras.(já que a ausência de conhecimento é um dos fatores que pode gerar desigualdade) Não podemos nos esquecer que muitos intelectuais foram seduzidos por esse canto de sereia; por esse ar democrático que esses ideais construtivistas falsamente transmitem. Uma educação com qualidade, ao meu ver, se traduz em uma boa sala de aula, bem equipada, carteiras adequada, equipamentos tecnológicos, uma proposta pedagógica consistente que valorize o conhecimento legitimado pela humanidade, laboratórios de ciência, aulas de música, arte, pintura, professores bem formados e pagos, enfim...tudo isso e muito mais. Sinto muito por Rubem Alves não defender o professor, a escola, o conhecimento,...mas sim defender uma educação pragmática baseada apenas nas questões do dia a dia, porém, de qualquer forma, a luta continua...mas nossos olhos e nossa mente não pode ser seduzidas por esses discursos aparentemente democráticos. 
Abração.
Artur

domingo, 27 de janeiro de 2013


Cinco Pensadores e suas relevantes contribuições para a 

Humanidade:



Para MOISÉS, tudo era a LEI;

Para JESUS, tudo era o AMOR;

Para FREUD, tudo era o SEXO;

Para MARX, tudo era o CAPITAL;

e para Einstein...tudo é RELATIVO.





Frei Betto.

domingo, 20 de janeiro de 2013

Pulsar da alma

Não se trata de sentir o pulso.
Talvez você até sinta os batimentos.
Fracos ou não, eles estarão lá.

Não se trata ainda de sentir a vida pragmática.
Ver, olhar, tocar,
Isso só não basta.

O âmago da questão está na compreensão da alma.
E a alma depende de como
percebemos as coisas do mundo.

E toda essa compreensão advêm, 
em sua grande parte do SOFRIMENTO.

E nem todos estão dispostos a sofrer! 

Capitão Glausber - Veterano de Guerra.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

sábado, 22 de dezembro de 2012

Conversa no Face!!!


Concordo plenamente contigo professor Miguel. O Barbosão (indicado pelo nosso presidente Lula) que agora não bebe mais aquela cervejinha no buteco, mas fala três línguas e toca piano como ninguém, teve sim que atenuar a tensão criada pelo próprio judiciário (os que podem tudo sem ao menos ter um voto do povo), que quis julgar o "mensalão" do PT justamente nas eleições na tentativa de impedir que o candidato Haddad atingisse seu objetivo: a Prefeitura de São Paulo. Pois é... Falharam!!! E o pior é que doeu muito!!! 

Barbosa agiu corretamente em não determinar prisão imediata, mas não me convenceu. Só acreditarei na justiça quando o livro A PRIVATARIA TUCANA (documentos interessantíssimos que comprovam irregularidades nas privatizações) também despertar o interesse do judiciário inclusive do Ministro Barbosa. Enquanto esses documentos, assim como o mensalão mineiro, não forem analisados pelo Supremo ficarei com um pé atrás.
De qualquer forma...vamos torcer e agir!!! Torcer pela nossa PRESIDENTA, torcer pelo nosso ex Presidente Lula, seus ministros, a toda militância política... no sentido de uma mudança na forma de governar o nosso País. (graças isso já está acontecendo) E agir no sentido de militar- convencer - aqueles que, mesmo não fazendo parte da elite, pensam como tal! 

 Abraços professor Miguel!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Desprestígio Profissional.


Como profissionais envolvidos com economia, medicina, dentre tantos outros, gostam de escrever sobre educação, heim?! Principalmente sobre trabalho docente!!! Muito interessante!!! Com suas interpretações e análises daquilo que não vai bem (e as analises sempre apontam o professor como o grande responsável pelas mazelas da educação),... Eu até arriscaria conjecturar que estes, estão na profissão errada, ou se sentem de alguma forma desprestigiados em sua própria profissão. Você não concorda? Não que o cidadão não tenha o direito de discutir sobre os problemas inerentes à educação, mas o que mais me intriga é que esse pessoal entende educação com “profundidade”. E o que me espanta é que eu, enquanto professor não tenho tempo (devido ao meu trabalho em sala de aula e nem me cabe discutir questões especificas de cada profissão) de me aprofundar, por exemplo, sobre a carga horária de trabalho de outras profissões. Deixando a ironia de lado, essas matérias escritas por todo esse pessoal contribuem muito pouco ou quase nada com os problemas educacionais, mesmos porque trazem em si um vi-és político e não uma proposta pedagógica eficaz. Finalizando a reflexão, vai ai uma dica: leia com muita atenção essas matérias. Criticar professor é fácil o duro, hoje, é formar o futuro cidadão.

Artur

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Olhos Brancos

Tempo...

Feitor dos sonhos e realidade.
Impiedoso,
imoral, impossibilita qualquer ato de reação.
Agride de forma virulenta,
sem compaixão,
a vida.

Tempo...

Com seus olhos brancos, cegos,
persegue o corpo vivo e,
aquilo que lhe trazia felicidade,
brutalmente lhe é arrancado.

E

os

últimos suspiros são percebidos,
a vida se esvai...
O tempo observa a próxima vida.

Madame Louv




domingo, 28 de outubro de 2012

Cegueira Moral

Imponência falseada, olhares cerrados, fixação...
brutalidade e morte.   
A vaidade não permite discordância, 
a penalidade é previsível.

Ninguém diz nada...absolutamente nada!
O  medo permeia a sobrevivência, a vida.
Silêncio, muito silêncio.

A cegueira Moral toma conta de todos. 
O discurso coerente, a lógica, a verdade, a moral  não são bem vindos.
As regras são evidentes.
Cólera!
A vida está em jogo, a penalidade é previsível.

Ninguém diz nada...absolutamente nada!
Será?

Cap Glausber.

domingo, 21 de outubro de 2012

A espada do econômico na garganta do trabalhador.

Ninguém irá ouvi-lo
A preocupação não existe.  

Pobre trabalhador! 
Saúde precária... 

Diante de toda a exploração e mutilação,
Pouco pode fazer para mudar tal situação.
As garras são afiadas!
O capital esmaga-o em todos os sentidos.

Pobre trabalhador!
Saúde precária...

Tiram-lhe até o direito dormir,
Caminha pela madrugada, cada vez mais cedo,
ladeira abaixo até ponto de seus pares.

Vida precária, saúde precária...
E a espada do econômico na garganta do trabalhador,

SEJA BEM-VINDO HORÁRIO DE VERÃO!!!

Capitão Glausber


sábado, 13 de outubro de 2012

CURVATURA


Sinto algo.

A sensação familiar não me engana.
De alguma forma já caminhei por aquela calçada.
Janelas de madeira apodrecida, muro velho, calçadas de pedras,
cores desbotadas,  portão de ferro... tudo muito próximo 
e ao mesmo tempo distante.

Não foi um sonho.

Foi uma viajem, na qual o cenário,
 visto pela janela, me apresentou lugares...
Lugares que de alguma forma já vivenciei... 
porém sem tocá-los fisicamente...
E aquelas imagens tão próximas e
 ao mesmo tempo tão distantes de alguma forma
 foram trancafiadas em minha mente, em minha alma... 

Loucuras da minha espiritualidade?

E a música permite a melancolia...

Curvatura.

Artur

domingo, 23 de setembro de 2012

Desencontros

Sorrisos, cores, conversas,
Portas abertas,
E a espera continua...

O tempo, senhor do destino, mais uma vez 
tenta me acalmar...
Mas o tempo não é confiável....
intimamente perverso...mais uma vez me engana.

As ruas divergem. Não há possibilidades de encontros.
Cada rua perpassa caminhos diferentes, vidas diferentes...
E a esperança, amiga fiel do tempo, ainda tenta me iludir...
mas sei que não é possível...

A esperança, o tempo, as ruas, impossibilitam o meu verdadeiro ser.
E a virtualidade me socorre...
até quando?

Desencontros.

Artur e Capitão Glausber

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

360º GRAUS.




Tantas é inumeras pretensões.
Apelos, olhares desconfiados, ilusões.

Situações delicadas, 
E minha cabeça baixa!

Nada se encaixa!

Mesmo seguindo a estrada sinuosa, sem placa que me foi indicada,
nunca consegui ver nada,
concretamente nada!

Percebi muito tempo depois que qualquer movimento, qualquer estrada, 
me levaria ao mesmo lugar
O lugar das inumeras, infinitas pretensões enganadoras.

360º

A vida muito pouco me ensinou.

Artur

Wave 4