sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Vida
Como podemos compreendê-la?  Sou um mero expectador... Não tenho nada a oferecer... Apenas a...
Minha Insignificância e os meus rústicos pensamentos.
Pense... Pense...
Quem realmente somos? Quem tu és?
Anônimos? Não há quadros, músicas, e nada! E aos artistas digo: isso não significa nada!
Amorosos? Ahhh Amor... Ele nos causa apenas sofrimento e dor.
Laborosos? O trabalho, nascimento da consciência e da insignificância do ser.
Libidinosos? Sabemos a agonia do fim.
E assim...
Quanta dor... A única certeza da vida.
A minúscula amizade... que ainda vive, mas em coma.
A fraternidade... Corroída pela sociedade. A Monstruosidade do Ser.
A família... Qual?
O que me resta?
Apenas
A reflexão... O único movimento que me revela a inconsistência do meu Ser.
Vida
Não há necessidade de compreendê-la.
Não podemos compreendê-la!
Artur
Free Stock Photo of Eclipse 2

Um comentário:

Mariza disse...

Adorei... pois é quem entende a vida??? acho q ninguém... então melhor não entendermos e apenas continuarmos vivendo!!! bjinhoss